NOTÍCIAS
16032020
Posse da Nova Diretoria e Conselho Deliberativo e Fiscal da AMPAP.
União e fortalecimento institucional deram o tom dos discursos na posse da nova Diretoria e Conselho Fiscal da AMPAP

Os promotores de Justiça José Cantuária Barreto e Miguel Angel Ferreira tomaram posse como presidente e vice-presidente da Associação dos Membros do Ministério Público do Amapá (AMPAP), respectivamente, na diretoria composta ainda pelos promotores de Justiça: Jorge Canezin, Fabiano Castanho e Gisa Veiga, respectivamente 1º e 2º secretários e tesoureira, na noite de sábado (14), no auditório da Procuradoria-Geral de Justiça – Promotor Haroldo Franco, em Macapá-AP. A solenidade contou com a presença do presidente da Associação Nacional do Ministério Público (Conamp), Manoel Murrieta, da procuradora-geral de Justiça, Ivana Cei, da corregedora-geral do MP-AP, Estela Sá, do senador Lucas Barreto, e do presidente do Tribunal de Justiça do Amapá (Tjap), desembargador João Lages.

A cerimônia de posse da nova Diretoria eleita para o biênio 2020 - 2022, foi conduzida pelo presidente do Conselho Fiscal da AMPAP, João Furlan, ao lado do então presidente Wueber Penafort. Em seguida, o presidente empossado, José Barreto, empossou os integrantes do Conselho Fiscal: João Furlan, Horácio Coutinho, Eduardo Kelson e Christie Girão, desejando sucesso a todos.

Wueber Penafort fez suas despedidas falando dos feitos e do orgulho de deixar “a casa em ordem”, bem como da atual situação política que precisa da união e dedicação da classe para manter as garantias. “Vossa excelência, doutor Barreto, chega em boa hora. Sua experiência e inteligência são referência no cenário nacional, uma vez que ladeado por competente equipe eleita, com certeza fará diferença na exata medida em que o momento atual exige. Ao presidente Manoel Murieta, paraense dedicado às causas do Ministério Público, digo que estou muito lisonjeado com a vossa presença”, manifestou Penafort.

O presidente da Conamp saudou os representantes da mesa de honra, citando a importância de cada um dos membros do MP na sua ascensão dentro da entidade de classe. Fez referência ao apoio do senador Lucas Barreto às causas do MP brasileiro e entregou ao presidente Wueber Penafort uma Placa de Moção de Aplausos e Reconhecimento pelos serviços prestados à frente da AMPAP, ressaltando que o representante do Amapá deixou seu nome registrado no Conselho Deliberativo da Associação Nacional. 

Murrieta falou da democracia, das conquistas da classe a partir da abertura democrática, e do atual cenário, no qual alguns questionam o debate democrático, que precisa ser defendido por todos, e parabenizou os empossados. “Essa nova diretoria que entra, tenho certeza que conta com duas coisas fundamentais: experiência e boa vontade. Ao doutor Barreto, que me colocou nesta jornada de assumir a Conamp e construir esse debate em prol MP brasileiro, tenha a certeza que a entidade, na minha pessoa, fica feliz em vê-lo novamente no Conselho Deliberativo. Saúdo todos que aqui estão com uma única frase: Viva o MP brasileiro”, concluiu Murrieta.

No mesmo viés, de lutar pelas garantias, a PGJ do MP-AP enfatizou o papel de promover a união e defesa da classe, com garantia de total apoio da instituição. “Estamos à disposição da nossa Associação, pois sabemos da importância do trabalho associativo e das dificuldades que a AMPAP enfrenta na luta pelos direitos do MP. Todos nós queremos a mesma coisa: o Ministério Público unido e forte.”, pontuou Ivana Cei, parabenizando todos que se dedicam à entidade.

José Barreto também ressaltou a necessidade de fortalecimento e união de todos, reforçando que a AMPAP tem como foco principal a defesa das prerrogativas constitucionais e luta para contribuir com a manutenção desses pilares que fazem do Ministério Público uma instituição indispensável ao regime democrático e de direito.

“Posso afirmar que ultimamente nossas vitórias têm se resumido em não perder aquilo que conquistamos lá atrás e que nos mantém firmes como instituição. É assim hoje e será assim amanhã, pois nossa Associação Nacional, assim como todas as que representam as demais carreiras de Estado, monitoram centenas de proposições legislativas que, de alguma forma, suprimem direitos ou limitam a atuação de órgãos que desempenham atividades imprescindíveis ao estado e que devem ser blindadas das interferências de governos de ocasião, que ignoram limites e violam ideais republicanos. É uma vida de lutas, muito embora não ofereçamos nenhum risco para quem cumpre a lei”, afirmou o presidente da AMPAP.

Por fim, parabenizou os colegas que tomaram posse e agradeceu a presença dos promotores e procuradores de Justiça, bem como as autoridades presentes na posse.

Gilvana Santos - Jornalista
Associação dos Membros do Ministério Público do Amapá
Gilvana Santos - Jornalista
« Voltar
 
 
   
Desenvolvido pela:
Sua marca de sucesso na Internet.
Associação do Ministério Público do Amapá - AMPAP
Av. Padre Júlio Mª Lombaerd, 1570 - 68900-030
Macapá/AP - Fone/Fax: (96) 3223-7075 / Sede Campestre: (96) 3241-1200
Sistema Antistress